Início - Noticias - Funcionária da Ecofor desabafa sobre preconceito que sofreu por usar farda de gari em ônibus

Funcionária da Ecofor desabafa sobre preconceito que sofreu por usar farda de gari em ônibus

Funcionária da Ecofor desabafa sobre preconceito que sofreu por usar farda de gari em ônibus

18/07/16

A colaboradora da Ecofor Ambiental Ivana Masceno passou por uma situação constrangedora, quando estava indo ao trabalho, no último sábado (16). Isto porque ela estava usando sua farda, que é igual a que os garis coletores usam. 

Ao entrar no ônibus que ela pega diariamente para chegar ao trabalho, a linha 073 (Siqueira/Praia de Iracema), a operadora ambiental da Ecofor sentou nos degraus que ficam perto da porta de entrada no ônibus. Pouco tempo depois, uma mulher que estava sentada próximo a olhou e disse: “Que catinga de lixo!”. 

Ivana relata que se sentiu muito envergonhada e desceu na parada seguinte, porque as outras pessoas do ônibus estavam rindo dela. “Eu fiquei sem ação. Sabe quando você fica sem saber o que responder?”, disse Ivana. 

Segundo ela, o comentário foi desnecessário. Mais tarde, por estar muito indignada, Ivana decidiu fazer uma postagem em seu perfil do Facebook falando sobre a situação que tinha passado. Aproveitou para publicar uma foto de farda e outra com vestido e maquiagem. 

Ela disse que decidiu fazer o post para desabafar e demonstrar como existe muito preconceito. “Depois fiquei pensando sozinha e vi que o preconceito está piorando cada vez mais”, diz em um trecho da postagem. 

Ivana deixa bem claro que tem muito orgulho do emprego e da farda que usa. Além disso, ressalta que está muito feliz, pois está trabalhando no novo projeto elaborado pela Prefeitura “Recicla Fortaleza”. Ela está há três meses na empresa e afirma que foi a única vez que sofreu esse tipo de preconceito. 

Para ela, as pessoas a consideraram inferior e seu caráter foi julgado pela farda que estava usando. “As pessoas julgam o caráter de uma pessoa pela aparência, enquanto muita gente pode ter o que é considerado uma boa aparência e não ter um bom caráter”, finaliza. 

 

FONTE: 

http://tribunadoceara.uol.com.br/noticias/cotidiano-2/funcionaria-da-ecofor-desabafa-sobre-preconceito-que-sofreu-por-usar-farda-de-gari-em-onibus/